John Gallo

Fotógrafo

John Gallo nasceu em Leiria em 1969. Em 2002 concluiu uma Pós-Graduação em Gestão da Distribuição Automóvel, na Universidade Nova de Lisboa. Foi nesse ano que fundou o seu estúdio de fotografia e atelier de design de comunicação na cidade do Porto. John, que já fotografava desde meados dos anos 90, decidiu que a fotografia comercial era o caminho; o sucesso que obteve marcou quase uma década do sector na cidade do Porto.

Depois deste projeto – e sobretudo desde que se mudou para o Reino Unido, John tem dedicado mais tempo à realização de foto ensaios, fundamentalmente ligados a questões relevantes do ponto de vista socio-económico.

John tem sido comissionado para trabalhar em parceria com empresas públicas, privadas, museus e organismos oficiais – a sua assinatura enquanto autor é única: imagens excepcionalmente gráficas, trabalhadas até ao limite do frame, conjugando os elementos com mestria, transmitindo mensagens fortíssimas.

John tem produzido seminários e workshops de qualidade extraordinária, aclamados quer no Reino Unido, quer em Portugal, muitos em parceria com marcas de renome.

John é regularmente convidado para participar em palestras, conferências e workshops sobre fotografia e sobre temas da atualidade, especialmente sobre questões ligadas ao ambiente.

John Gallo é fotógrafo sócio-documental e é mentor do Movimento Floresta Negra, no âmbito do qual se encontra a realizar o documentário “Inferno”. Em 2015, o jornal The Guardian (UK) e a Royal Photographic Society (UK) distinguiram o seu trabalho atribuindo-lhe o Joan Wakelin Award. Foi diretor e curador do Fujifilm Festival Internacional de Fotografia de Viseu.

As suas fotografias integram coleções de diversas entidades de relevo em Portugal e no Reino Unido: Museu do Carro Eléctrico do Porto, Ditchling Art & Craft Museum (UK), Museu da Oliveira e do Azeite de Mirandela, Art Fund (UK), Keymer Foundation (UK), Burgess Hill Town Council (UK), Câmara Municipal de Viseu, Epson e Porto Cálem, referindo apenas algumas.

O seu trabalho já foi exposto em Londres, Lisboa, Porto, Linz, Matosinhos, Madrid, Abu Dhabi, Burgess Hill, Viseu, São Francisco, referindo apenas algumas das cidades que já acolheram e aplaudiram o seu trabalho.

As suas fotografias já foram publicadas em meios de comunicação social de relevo (entre outros): The Guardian, Guardian Environment, Público – P2  e P3, Diário de Notícias, Jornal de Notícias, Canada News Agency, Social Traveller, Royal Photographic Society Magazine, SIC Notícias, Hasselblad Magazine, Wine Spectator, 3rd Dimension, Art Fund, Foto Digital, Pratical Photography, SDN, Vines Magazine, Freyssinet Magazine, About Town, Lens Culture, Foto Visura, Viewfind, All About Portugal, Douro Valley, Wine Tourism Portugal, Guitar Salon International, Instituto Português da Cultura.